Doçura demais também enjoa!

Esta noite estava pensando na páscoa… em quantas guloseimas, doces, chocolates existem… em quantas doses de glicose as pessoas comem nesta época ( e algumas pessoas no ano todo). Uma overdose de doces para nossas crianças, adultos, idosos.

Lembrei-me então que ainda existe na minha geladeira, dentro de um vidro, restos do ovo diet do ano passado ( ok, vou colocar fora), e aí pensei: nossa, como deve ser ruim comer um ovo inteiro de uma só vez… deve dar dor de barriga, enjoo, dor de cabeça… sei lá quantas coisas uma overdose de doces pode dar.

Mas porque estou falando tudo isso? Explico: meu lado psicóloga aflorou…

Tudo que é doce, chocolate, açúcar, frutas é imensamente bom. Pessoas e suas doces atitudes também são muito “boas”. É maravilhoso estar e ser alguém que tem doçura para lidar com as coisas, que fala docemente, que trata docemente… porém, doçura demais enjoa, causa dor de cabeça, dor de barriga.

Tudo que é em excesso faz mal!

Como, em nossos dias deixamos passar certas coisas pela imagem que queremos passar  de “doces” pessoas, como nos mascaramos atrás de atitudes  “doces”, pelo simples fato de não querermos a reprovação do outro. O outro, que é alguém tão falho quanto nós, muitas vezes passa dos limites, invade nosso espaço, fala coisas que nos magoam… e nós “doces ovos de chocolate” ficamos fingindo que nada ocorreu, que aceitamos numa boa a invasão do outro… e isto queridos leitores, nos faz ter tonturas, enjôos e dores das mais variadas possíveis!

Tendemos a achar que ser “bonzinho” é a solução para nossas vidas, mas muito pelo contrário, nos amar e nos respeitar não faz de nós pessoas menores ou egoístas, mas nos torna mais fortes e respeitosos também com o outro. Dar limite é também amar e respeitar o outro, pois nos coloca em uma posição de respeito conosco…

como podemos respeitar o outro se nem sabemos como respeitar a nós mesmos? Como podemos saber o que é amar o outro se não amamos a nós mesmos?

E me questiono: porque podemos ser filhos da “mãe” conosco, tendo overdoses de bondade com o outro que se tornam maléficos para nós mesmos e não podemos dizer ao outro que não gostamos de tal ou qual situação? De dar limite para o outro, seja ele nosso amigo, filho, marido, pai , mãe, professor, chefe, enfim?

Poderia escrever horas sobre este assunto, tão presente nos últimos dias em minha vida, mas me limito a ficar aqui, e a propor esta reflexão sobre “doçura demais”.

Precisamos ter equilíbrio tanto com os alimentos que comemos, como com os sentimentos que engolimos, pois a overdose pode nos custar muito mais do que aquilo que podemos pensar.

Dar limite, não deixar o outro te invadir não necessariamente é ser grosseiro ou mal educado, tudo dependerá da forma como isto for colocado ao meio.

Equilíbrio é necessário em tudo em nossas vidas, e sim, isto não é novidade, talvez até seja chover no molhado, mas um molhado que passamos o pano para disfarçar, pois não queremos olhar… um molhado que pode nos fazer escorregar e cair…e quem sabe quando cairmos, possamos olhar esta poça que ronda nossos dias.

Obs.: Agradecemos os comentários que temos recebido, dos elogios, das informações técnicas mais precisas, de tudo isso a que temos nos proposto. Estamos começando e é muito importante ter o apoio e os comentários de vocês. Escrevemos talvez como “marinheiros de primeira viagem” e por isto as críticas são sempre bem vindas! Obrigada mesmo!

Anúncios

5 pensamentos sobre “Doçura demais também enjoa!

  1. Hummm, adoro macarrão! Normalmente faço molho natural, mas essa dica aí é mto boa! Bjs aos dois e parabéns pelo blog! Elise

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s