Ame-se, cuide-se… Renascer é preciso!

Páscoa é renascimento, é reviver, é reencontrar-se. Mais do que isso, é refletir sobre nossas atitudes e tentar  mudar, é dispor-se ao novo.

Posso dizer com certeza, que esta Páscoa simboliza verdadeiramente renascimento para mim. Por muito tempo fui negligente com meus cuidados com a diabete. Não que eu não tomasse insulina, mas muitas foram as vezes em que me permiti ser alguém “sem limitação alguma” e comi coisas que não poderia, exagerei, extrapolei. Não fazia as medições de glicemia como deveria, não aceitava minha condição de ser uma adolescente e depois uma adulta diabética.

Difícil, extremamente difícil para mim olhar para isso…perceber o quanto deixei de valorizar aquilo que tenho de mais precioso: MEU CORPO, MINHA SAÚDE. Entrei na onda de que “um pouquinho não vai fazer mal;  experimenta só um pedaço desta torta, deste doce, deste chocolate”… e aí de pedacinho em pedacinho ( que nunca ficava só no primeiro pedaço) me maltratei, me auto intoxiquei, me autoflagelei.

Não fiz isso apenas com os alimentos, fiz isso com meu emocional também, pois engolir sentimentos ruins também é se intoxicar, também é se autoflagelar, também é ser negligente com suas necessidades.

Sim, fiz isso comigo durante anos… e por isto esta Páscoa simboliza tanto para mim, porque HOJE sei da importância de cuidar do bem mais precioso que Deus me deu, que é meu corpo. HOJE sei que me cuidar e me amar, é mostrar para o outro (que comigo está), que também me importo com ele, que também sei o quanto ele sofre por me ver desprezar minhas próprias necessidades.

Foi possível para mim “descobrir” tudo isso, pois tenho ao meu lado uma pessoa que mostrou-me que amar é cuidar, que me aceita com minhas limitações e que se limita também por mim. Que no início do relacionamento deixou totalmente de beber qualquer coisa alcoólica, para que eu também não bebesse, que não comia doces  para me ajudar a controlar minha vontade, que começou a ler todos , e digo isso mesmo, TODOS os rótulos de produtos que compramos no supermercado.

Fazia isso porque ele precisa cuidar da sua saúde? Também, mas o fazia para me auxiliar a ver que é possível ter uma vida saudável mesmo com as limitações, para me mostrar que me cuidando, ele também estaria feliz, mas que para isso ocorrer eu necessitava me esforçar no cuidado de meu corpo… POR NÓS!

Descobri que cuidando do meu corpo, da minha saúde, posso também ter maior disponibilidade para cuidar o outro , que meu cuidado e meu respeito comigo mesma, me levam ao cuidado e ao respeito com o outro também. Descobri que é impossível ajudar alguém, se antes não ajudamos a nós mesmos… se antes não nos desintoxicamos , e partimos para uma vida mais saudável física e emocionalmente.

Escrevo este post hoje para dizer para VOCÊ que me lê: sua vida, seu corpo, são imensamente importantes. Não aceite qualquer coisa, não se alimente com qualquer alimento, não se intoxique com alimentos ou sentimentos , SUA VIDA é o bem mais precioso que você tem, diabéticos, celíacos, intolerantes a lactose ou pessoas sem nenhuma “doença”, TODOS precisamos nos cuidar, nos amar, nos respeitar!

Não negligencie o bem que podes fazer à você, não deixe de dedicar tempo para sua alimentação, para seu lazer, para seu exercício físico, para sua terapia. Tenha tempo para se amar e consequentemente  amar o outro!

Com amor, respeito, carinho e aceitação de alguém que me ama tanto ( Meu noivo Luís) aprendi a me amar e a me aceitar, e com certeza sou muito mais livre hoje, muito mais feliz!

“ A atitude com que me aproximo do outro é, também, a atitude com que me aproximo de mim mesmo. Se valorizo o outro, isso reflete minha própria autovalorização. Se transformo o outro em objeto, também serei eu um objeto.” Richard Hycner

Richard Hycner
Anúncios

2 pensamentos sobre “Ame-se, cuide-se… Renascer é preciso!

  1. Oies!! Já tinha lido alguns posts, mto bom!! Com certeza esse blog é de auto-nivel!! 🙂
    Fico feliz q tenhas descoberto esse caminho, realmente nao gostava de te ver te “maltratando”, mas ao mesmo tempo sei q nao fiz mta coisa para ajudar… o problema é q a maioria das pessoas “sem doença” (nisso eu me incluo), continuam agindo com o corpo e com a alma como se pudesse dar conta de tudo, comer td q quisesse, só pq não passa mal de um jeito “classico”, nao quer dizer q nao estejamos nos matando… ótima reflexao!
    Bjosss

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s