Respeito é fundamental

Bom dia! Que lindo dia faz aqui em Florianópolis, sol lindo e tempo frio… um outono fantástico. Estamos no Mês de Maio… particularmente, um dos meses que eu mais amo. Pudera né?! É o mês do meu aniversário, mês das mães, mês de orquídeas lindas…

Estou aqui sentada, admirando meu pequeno filhote que  completa 3 meses de vida… uma gratidão que transborda em meus olhos em forma de gotas de amor… gratidão pela vida, gratidão pelos ótimos momentos e também pelos difíceis que já passamos, gratidão até mesmo por esta tal diabetes que me acompanha (e a tantos que me lêem).

Você pode se questionar, como assim gratidão pelo diabetes? Uma coisa tão ruim? Difícil?

E eu digo, sim, gratidão… não pelo fato de ter uma doença crônica, mas pelo simples fato, de que ter diabetes me tornou alguém mais cuidadosa, mais respeitosa, mais humana. Não, não é necessário ter uma doença crônica para aprender tudo isso, mas sinceramente, acredito que o diabetes veio para me ajudar em muitas coisas.

Esta semana, me deparei ( como muitos) com uma nota no Facebook, de uma estudante de medicina que falava sobre o diabetes. Uma nota preconceituosa e descabida de qualquer informação plausível. Um desrespeito sem tamanho com os diabéticos e seus familiares. Depois de passada  a raiva que senti, pude refletir sobre o ocorrido e me dar conta de que a falta de humanidade das pessoas, muito se deve ao fato de não conhecerem, não saberem e pouco se importarem com as necessidades, limitações e deficiências alheias. A dor do outro é menosprezada pelo simples fato de “não sabermos como é”, não nos colocarmos no lugar das pessoas.

Acredito que preconceito é não buscar informações à respeito das coisas, é achar que sabe mais do que os demais, é supor que seus “conhecimentos” são maiores e melhores do que os de outras pessoas.

Ter diabetes me mostrou que a informação é nosso maior aliado, que cuidados com a saúde são BÁSICOS para qualquer pessoa, que ter uma “limitação” não nos impede de ter uma vida “normal” ( e aí questiono o que é normal… porque cada qual tem seus valores e conceitos quanto à isto). Ter diabetes não me impediu de ter um filho saudável, muito pelo contrário, me ajudou a ter uma gestação equilibrada e saudável para o bebê que era gerado, com uma alimentação equilibrada, exercícios físicos e muito cuidado com meu corpo e com o o bebê. Cuidados que qualquer gestante deveria ter, que qualquer pessoa deveria ou poderia seguir. Cuidados de amor que me possibilitaram estar com meu filho logo que ele nasceu, e ter ele todos os dias, sorrindo.

Ter diabetes me fez ter mais respeito e cuidado com as limitações dos outros, porque, se algum amigo vem na minha casa, mas sei que tem alguma limitação ( intolerância à lactose, ao glúten, etc, etc), tenho o cuidado de perguntar o que ele pode comer ( caso eu não saiba) ou de eu mesma procurar me informar sobre a doença para receber esta pessoa de uma melhor forma e ajudá-la a sentir-se confortável mesmo com suas limitações.

Ter diabetes me ensinou a importância de nos amarmos, de nos cuidarmos, por amor à nós mesmos e aos que estão à nossa volta! Ter diabetes me ensinou a compartilhar com os demais e verificar como é para eles esta vivência, pois apesar de termos a mesma “doença” cada um vive e sente ela de uma forma diferente, cada um se adapta e tem reações diferentes, e é exatamente na diferença que crescemos, que nos desenvolvemos.

Obviamente, não foi apenas o diabetes que me ensinou tudo isso, mas coloco aqui o que podemos aprender com uma doença, com uma dificuldade, com uma limitação.

Acredito que o respeito ao outro é fundamental, respeito por suas opiniões, respeito por sua forma de entender as coisas, respeito pelo ser humano que se encontra diante de nós. Mas se não respeitamos à nós mesmos, como podemos respeitar o outro?

Fica a reflexão e a vontade de poder partilhar com você que lê o blog pedaços de uma vida doce  e cheia de novas experiências.

ps. escreveria mais, mas o dever me chama 🙂

Anúncios

Um pensamento sobre “Respeito é fundamental

  1. Oi Elisa,

    Descobri o seu blog recentemente e ele tem me ajudado muito a pensar sobre a difícil relação entre diabetes e gravidez. Estou com quase onze semanas de gravidez e, como você bem descreve, feliz e preocupada com a minha saúde e, principalmente, do meu bebê.

    É reconfortante saber que eu não estou sozinha nas minhas alegrias e angústias. A sua gravidez tão bem sucedida tem me ajudado muito a ficar tranquila, me cuidar e confiar que tudo terminará bem na minha gravidez tb!!!!

    Me identifico muito com a sua forma de refletir sobre a vida e também acredito que a diabetes pode ser uma aliada na promoção da nossa saúde.

    Estou ansiosa para completar logo os três meses (falta pouco agora) e curtir minha barriguinha crescer!

    Obrigada e muitas feliciadades sempre!

    Jamille

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s