Uma nova vida : Ser mãe Diabética

Quanto tempo sem postar nada por aqui! Nossa! Estou com saudades de escrever no blog, de relatar minha experiência enquanto mãe diabética, enquanto mulher, enquanto profissional.

Peço desculpas para quem sempre passa por aqui, e agradeço as visitas de quem apesar de não ter nenhuma novidade, continua nos prestigiando com sua visita ao blog!

Pois bem, tanta coisa aconteceu neste tempo longe do blog. Lucas já completou seu primeiro ano de vida! O tempo voa! Fizemos uma linda festinha no estilo “Urso Marinheiro Provençal”…afinal, nosso pequeno é um Florianopolitano e nada mais justo, do que fazer uma festinha no bom estilo marinheiro! Um ano de vida com um valor inestimável para mim…comemoração de vida, de superação de uma gestação de alto risco, de alegria!

 

Mudamos de cidade, mudamos de casa, mudamos … e não foram apenas mudanças geográficas não, neste ano que passou, novo em nossas vidas, mudamos enquanto pessoas. Sim…ter um filho mexe com a gente de uma forma muito bonita e as vezes dolorida. É necessário largar alguns sonhos ( adiá-los), remanejar finanças, reaprender a vida, agora com um pequeno que depende da gente para tudo. (mais para frente, escrevo sobre esta experiência pessoal de mudança na carreira enfim, mas por hora, deixo aqui , minhas mudanças na rotina enquanto mãe diabética).

Pois bem… se a gravidez de uma pessoa diabética exige cuidados bem rigorosos, não é diferente depois que o bebê nasce. A rotina muda, as horas de sono diminuem, as vezes que acordamos a noite ou nem dormimos direito são inúmeras… e tudo isso, afeta nossa glicemia. Muitas vezes, o cansaço do dia-a-dia com o bebê é tanto, que só por este fator a glicemia já se altera. Logo que o Lucas nasceu, tive reação a um medicamento que me deram na maternidade, o que afetou meu lado emocional de maneira horrível. Fiquei muito ansiosa, muito agitada, não conseguia dormir, e sim, culpa do bendito plasil em doses cavalares que me deram… não conseguia comer direito, e este foi um dos piores momentos que vivi. Glicose até que se comportou nestes dias de confusão causados por um medicamento.

O tempo foi passando, e eu precisei ajustar minha rotina de alimentação à rotina do Lucas. Deixava sempre por perto, uma fruta, uma barrinha de cereal, ou algo assim para poder comer quando fosse necessário. Fazia minhas refeições no momento em que Lucas estava dormindo, para poder comer com calma e bem.

Sim, é diferente ser mãe diabética. Algumas vezes precisei ( e ainda preciso as vezes) deixar o Lucas chorando no berço, enquanto acerto uma hipoglicemia. E dói, dói ver seu filho chorando e você saber que naquele momento, a prioridade não é ele, mas você. Diferente de quem tem não tem diabetes, seu bebê em muitos momentos, fica para “depois”, não por muito tempo, mas porque é necessário que você esteja bem para poder cuidar dele.

Meus maiores medos sempre foram estar com o Lucas e ter hipoglicemia, sem poder fazer alguma coisa, e deixá-lo ali, esperando por uma mãe que não pode “vir” ( aí o medo era de ficar inconsciente). Mas tudo na vida se ajeita, aprendi a estar sempre com algo por perto para comer, a carregar na bolsinha dele glicose, a conversar com ele e explicar , mesmo sem ele entender, que a mamãe precisa de alguns cuidados maiores com alimentação …e que as vezes, ele vai precisar esperar. Quando saímos para comer, muitas vezes o Luis fica dando comida para ele, enquanto eu me alimento, para depois trocar.

No início, toda ajuda que for possível é bem vinda na vida de uma mamãe diabética ( e acredito que para as não diabéticas também)…é um novo movimento, uma nova forma de estar no mundo, e precisamos nos acostumar com esta nova rotina e nos habituar com os novos hábitos que precisamos ter.

Minha glicemia está controlada ainda…teve seus períodos de “rebeldia”, mas voltei a comer como na gravidez , melhor, me cuidando mais, e aí, obviamente, a glicemia voltou a se comportar bem. Hoje, Lucas come comigo as coisinhas saudáveis que fazem parte do nosso dia-a-dia: arroz integral, pão integral , saladas, frutas, enfim… acho que ele já vai entender desde pequeno como devemos e podemos nos alimentar melhor, para ter uma vida melhor também.

Quanto aos exercícios físicos, tão necessários  eu digo: é possível sim fazer exercícios mesmo com um bebê pequeno. Todos os dias pela manhã, saíamos eu e o Lucas para fazer nossas caminhadas, ele no carrinho ou no sling ( enquanto não era tão pesado) e eu caminhando tranquilamente, por uma hora, como fazia antes dele nascer. Lucas pega seu solzinho matinal e eu faço meus exercícios… depois, tomo um banho e sigo para o trabalho.

Voltei ao meu peso anterior ao da gravidez, depois de 10 dias do parto… o corpo voltou ao normal com um mês do nascimento do Lucas, e hoje, estou mais magra do que antes de engravidar!

Então… é possível sim uma Diabética tipo 1 engravidar e ter uma gestação tranquila até o final! É  possível sim adequar a rotina do bebê com a sua de cuidados com o diabetes; é possível e muito bom, voltar aos exercícios físicos.  Sou prova disso tudo, e não vou dizer que é fácil ou simples, mas também não é a pior coisa do mundo. Basta encarar os momentos da vida com bom humor e uma dose de determinação, e assim, seguimos em frente.

Ah, claro… preciso registrar aqui que me sinto honrada e orgulhosa, por uma querida que sempre comentou aqui no blog e que tinha o desejo de engravidar:  Mariana Neves! Mariana teve uma gravidez linda e tranquila, e hoje já carrega em seus braços o pequeno Felipe, nascido de mãe diabética tipo 1, guerreira e determinada! Meu carinho, respeito, orgulho e honra por esta vida que veio ao mundo e por esta mamãe que enfrentou seus medos também! Gostaria que você escrevesse aqui no blog sobre sua experiência também! 🙂

Espero e desejo que muitas outras pessoas possam ser “ajudadas” com este blog! É com nossas experiências compartilhadas que podemos atingir a humanidade de outras pessoas!

Beijos em cada um que passa por aqui, e espero poder escrever mais daqui para frente!

Anúncios

5 pensamentos sobre “Uma nova vida : Ser mãe Diabética

  1. Elisa que bacana seu depoimento de mamãe doce!
    Com certeza irá ajudar muita gente!
    Tem uma amiga de Minas a Cris Costa que fez um relato legal também de sua gravidez, ela é diabética tipo 1 e tem 3 filhas lindas!
    Se puder passe no blog dela pra conhecer sua história, anote ai o endereço:
    http://cristianediabeticaemae.blogspot.com
    Parabéns pra vc e um super bjo no pequeno Lucas!

  2. Ai o Lucas é lindo e saudável, também com uma mãe determinada e disciplinada dessas! Parabéns pelo blog por sempre dar dicas para pessoas que passam pelas mesmas coisas!
    Quero minha fotinho com o Lucas no niver! heheheh
    beijoss

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s