Receita de bolo

Estes dias estava eu , cozinhando… e me dei conta de que não sigo as receitas. Sempre coloco algo que eu considero que vai dar um sabor diferente ao prato, ou um pouco mais do ingrediente que eu gosto, enfim. E as vezes, sigo ao “pé da letra” a receita, e no meu forno, acaba não dando muito certo.

E aí fiquei pensando, nossa, como é estranho ter “receita pronta” para as coisas, como alguém pode saber exatamente aquilo que gosto ou preciso?! E como em muitos momentos, eu mesma sigo uma receita que não é minha.

E isso se ampliou para a vida…  fiquei olhando o post anterior a este, com uma “receita” de alimentação saudável. Ok, concordo que precisamos de um norte as vezes, mas receita pronta não serve para nada além de  dar uma direção, o resto, cada um sabe como, quando e o que fazer para seu organismo , vida, etc.

Foi inevitável pensar em quantas vezes queremos respostas prontas para nossos problemas, o quanto queremos receitas de como viver, de como criar nossos filhos, de como ter uma vida saudável com ou sem diabetes. Gostamos e não gostamos ao mesmo tempo das respostas prontas. Queremos e não queremos ao mesmo tempo, mas é  mais fácil o outro me dizer como fazer né?! E aí eu questiono, será?! Será que é  fácil ou cômodo seguir o que o outro te diz?

Nada na nossa vida tem receita, nada tem um fórmula secreta….quer dizer, fórmula secreta até tem, ouvir seu coração, se conhecer, saber o que é melhor para você ! Conhecer-se é a chave de muitas “receitas”, é o grande presente que temos dia-a-dia. O que serve para o outro, para o filho do outro, para a vida do outro, não é , necessariamente o que serve para você! O alimento que o outro come, a forma de viver, a casa, as roupas, o cabelo do outro, são o que o outro tem e talvez descobriu ser o melhor para ele, e não para a sua vida!

Fico pensando na moda, tantas coisas lindas… mas será que fica bem em você?! Será que é seu estilo?! Se é, ótimo, mas se não é porque ser “escravo” deste “dito pelo outro”?!

Infelizmente, tendemos a não olhar nossa vida com a realidade que ela necessita. Tendemos a deixar passar nossas verdadeiras necessidades, para ser ou estar como o “outro” ( e por outro me refiro a tudo, sociedade, família, amigos, namorado, etc) quer ou deseja que seja.

Queremos nos encaixar em uma forma em que muitas vezes não cabemos, e estar nesta forma, machuca. Machuca de uma forma, muitas vezes, tão dolorida, que não queremos “sair” dela, porque sair  sinaliza uma dor maior… perdemos de vista a cicatrização que ocorre se estamos dispostos a tratar nosso “ferimento” e sair daquele lugar que nos está machucando.

Não precisamos nos encaixar na teoria da “felicidade a todo custo”, e em tantas outras coisas que a vida nos mostra como sendo o melhor.  Precisamos sim, parar um pouco de seguir os “ensinamentos” e refletir mais sobre eles… refletir sobre o que queremos, pensamos, somos.

E  “ser” é tão maior do que o que pensamos, tão maior do que uma resposta pronta. Ser é ter movimento, é estar disposto a mudar, a repensar, a reaprender, a viver, e maior que isso também!

Fico olhando, muitas vezes, o movimento de nós, diabéticos, tentando doutrinar a vida do nosso semelhante diabético, dizer onde está errando, falar o que deve fazer e não deve fazer, mas será que é assim mesmo?! Será que o outro não pode olhar para sua rotina e ver o que lhe cabe e o que não lhe cabe?! Dar um direção é uma coisa, querer fazer dele um igual, é outra. Somos diferentes, e por isso mesmo, únicos. Temos semelhanças, nunca igualdades.

E sim, isso vale para todos, não apenas para os diabéticos. Vale para as mães e pais, para avós, para amigos, para maridos e esposas, para os “patrões” e empregados, enfim…

Gostaria de “escutar” os ecos disto em você que lê o blog… adoraria saber sua opinião sobre o assunto, saber se faz sentido ou não, saber de você!

Beijos ,

Elisa

Anúncios

9 pensamentos sobre “Receita de bolo

  1. Parabéns pela postagem. Leva-nos à uma reflexão : realmente, ninguém é identico ao outro. Cada um deve procurar saber o que é melhor para si.

  2. Pingback: Doces e Festa » Receita de bolo « Doce Dia

  3. Elisa li seu texto, ele é perfeito!
    Sabe que nem sempre na correria do dia a dia eu paro pra “ouvir” o que vai dentro de mim, minhas vontades, meu ser Silvia.
    Esse post foi um puxão de orelha, neste momento precisava disso!
    Obrigada viu!
    Um beijo

  4. Ola Elisa,

    Poderias dizer de onde saiu seu lindo vestido??
    heehehehhehhe

    tens email ou site de contato??

    Muito Obrigada,

    • Oi Manuela… de que vestido estás falando?! Me perdi no teu comentário, pois este post não tem vestido nenhum… falas do de casamento?

      • huahauhauahuahau
        desculpa, falava do seu vestido de noiva, mas me parece que vc o comprou neh
        do Sr. Celso, isso??
        ja vendeu?? guardou…..
        hehhehehheheheehehe
        Achei meigo….

      • Então, foi o estilista Célio de Liz quem fez. Falei como eu queria ( mostrei meu desenho), ele desenhou e fez o vestido. Não vendi não, é exclusivo, não tenho coragem de me desfazer… Afinal, foi meu desenho de vestido com idéias desenvolvidas junto com ele, aí não tem como nè?!

      • isso Célio, de floripa neh, trocamos sms a respeito…
        Gostei das cores do bordado!!
        hehehhehehe

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s